29197 0

Sysphera escolhe Portugal para sede na região EMEA

A Sysphera chegou à região EMEA e escolheu Portugal como país para localizar a sua sede.

O objetivo da empresa passa agora por reforçar a carteira de parceiros implementadores, tal como o número de clientes na EMEA, pretendendo também expandir-se para a Ásia. Os principais setores de atuação da Sysphera e para os quais acrescenta maior valor são a Banca e Seguros, Governo, Saúde, Indústria, Retalho e Tecnologia.

De acordo com Sérgio Aniceto, EMEA Managing Director da empresa, “A escolha de Portugal deveu-se essencialmente por ser a porta natural para a região da EMEA. Estando a Sysphera bastante bem implantada no mercado da América Latina e América do Norte, com mais de 300 Clientes ativos, distribuídos por todas as principais linhas de negócio, a companhia considerou que estava totalmente preparada para abraçar novas geografias, onde a EMEA era considerada a que apresentava maior potencial. Foi assim que eu e o Nuno Baião dos Santos fomos escolhidos para liderar este interessantíssimo desafio, assim como começarmos a lançar as bases para liderar a entrada da Sysphera na Asia.”

Contando com parceiros estratégicos de respeito, como a Microsoft,e a Microstrategy, a Sysphera foi reconhecida pela reputada CIO Review como uma das 20 mais promissoras empresas fornecedoras de soluções de gestão de performance empresarial de 2016. Para tal, contribuiu a sua elevada expertise em soluções de planeamento e controlo de processos financeiros, operacionais e regulatórios com base no conceito de Comprehensive Performance Management (CPM), bem como a entrega de um modelo completo do negócio do cliente (cobrindo todas as operações, permitindo monitorizar através de dashboards e relatórios, e proporcionando um motor de workflow extremamente avançado e parametrizado de acordo com a realidade de cada um).

A lista anual de empresas é selecionada por um painel de especialistas e membros do quadro editorial da CIO Review, que reconhece o empreendedorismo em tecnologia. A Sysphera foi selecionada após ter sido avaliada em mais de 12 categorias quantitativas e qualitativas. Na base da decisão esteve a experiência da Sysphera, o reconhecimento da indústria, as certificações técnicas, a presença no mercado e as opiniões extremamente positivas dos seus clientes.

“A estreita parceria que temos com a Microsoft e a Microstrategy irá ser seguramente um excelente ‘cartão-de-visita’ para termos acesso aos clientes destas duas grandes organizações e, assim, complementarmos a sua oferta com a nossa solução. O primeiro objetivo está em fase adiantada de ser atingido: recrutar Parceiros implementadores de soluções CPM que passassem a ser implementadores Sysphera, e assim pudessem garantir a implementação profissional das nossas soluções em toda a região EMEA, pois estamos a ser promovidos em bastantes países através da força comercial da Microsoft e da Microstrategy. Esperamos ao longo dos próximos anos passar a ser “major player” do mercado de CPM na EMEA.”, conclui Sérgio Aniceto.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

CA ERwin preenche o gap entre Big Data e as fontes de dados tradicionais

A CA Technologies anunciou a nova versão do CA ERwin CA ERwin Data Modeler, a solução líder da empresa para visualização colaborativa e gestão dos dados do negócio

Nuno Crato preside cerimónia de entrega do Prémio Científico IBM 2011

A IBM entrega amanhã, terça-feira, dia 02 de outubro, a um jovem investigador do Instituto Superior Técnico (IST) o Prémio Científico referente ao ano de 2011. Este galardão,

Estudo Regus revela que 63,7% dos portugueses considera que trabalhar nos cafés põe confidencialidade em risco

Os colaboradores globais aproveitam o tempo entre deslocações para fazer telefonemas e, em deslocações mais longas, consultar e-mails e ler documentos. O facto de muitas vezes o fazerem

Check Point cresce 7% no segundo trimestre de 2016

A Check Point anuncia os resultados financeiros do segundo trimestre de 2016, que terminou no passado mês de junho. Resumo dos principais resultados financeiros do segundo trimestre de

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *