22% dos portugueses ponderam comprar carro novo na Internet

9240
0
Share:

De acordo com o mais recente estudo do Observador Cetelem, 22% dos portugueses consideram a hipótese de vir a comprar e pagar um automóvel novo diretamente através da Internet. No entanto, o Caderno Automóvel 2015 revela também que a maioria dos automobilistas (49%) não está ainda preparada para a compra de carro online. Há ainda uma percentagem considerável (28%) de inquiridos que se mostram indecisos face a essa possibilidade.

Na Europa, apenas os polacos e belgas revelam uma atitude mais cética do que os portugueses em relação à compra de automóvel na Internet. Na Bélgica, apenas 8% dos inquiridos mostram-se favoráveis a esta alternativa de compra; na Polónia são cerca de 19%. Italianos e britânicos revelam ter menos receio do que os restantes europeus, sendo mais de 40% a declararem-se preparados para a compra de automóvel na Internet.

De um ponto de vista global, são os automobilistas chineses os que mais se demarcam: dois em cada três consideram a hipótese de comprar e pagar uma viatura nova através da Internet. Esta forte atração pela compra online explica-se pelo facto da sociedade de consumo chinesa ser muito jovem e ter emergido em simultâneo com a difusão da Internet.

As análises económicas e de marketing, bem como as previsões, para o Caderno Automóvel 2015, foram efetuadas em colaboração com a empresa de estudos e consultoria BIPE (www.bipe.com). Os inquéritos de campo ao consumidor foram conduzidos pela TNS Sofres, durante o mês de julho de 2014, em catorze países (Bélgica, Alemanha, Espanha, França, Itália, Polónia, Portugal, Reino Unido, Turquia, Japão, Estados Unidos, Brasil, China e África do Sul), com amostras representativas das populações nacionais, num total de 7.550 pessoas questionadas pela Internet.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário