Zarph chega à América Latina


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

A Zarph anuncia a entrada na América Latina por via de um novo negócio com o ProCredit Bank, que prevê a implementação de soluções de depósito de notas e moedas nas filiais do banco no Equador.

O equipamento fornecido ao banco é o modelo TD 412 para depósito de notas, mas que integra também o TD 403 para depósito de moedas, o que representa um update tecnológico que vai permitir ao cliente final realizar este tipo de operações 24 horas por dia sem ter de se dirigir diretamente aos balcões do banco.

Para além da integração de soluções, o equipamento incorpora ainda uma plataforma web ligada ao software de gestão do banco, gerindo a informação em tempo real e de acordo com os seus processos internos.

Pedro Mourato Gordo, CEO da Zarph, afirma que “este novo contrato com o ProCredit Bank é mais um passo na consolidação da parceria estabelecida entre a Zarph e o banco alemão e que vem comprovar uma vez mais a escalabilidade e a eficácia das nossas soluções. A entrada num mercado como o da América Latina é muito interessante para nós, pela sua dimensão e potencial, mas será também um enorme desafio que não deverá ficar apenas pelo Equador.”

Recorde-se que, na sequência da parceria com o ProCredit Bank, a Zarph já tinha entrado em países como a Bulgária e a Grécia através da venda de equipamentos de depósito de notas. “A estratégia de internacionalização da Zarph está sustentada na parceria com o ProCredit, pelo que continuaremos a apostar em mercados onde o banco está presente. Este é um dos principais objetivos para este ano”, reforça Pedro Mourato Gordo.

Depois de Angola, Bulgária e Grécia, o Equador torna-se, assim, no quarto mercado de exportação para a Zarph, estando a empresa a olhar já para outros países, não só na América Latina, como também na Europa de Leste.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *