Ingram Micro lança em Portugal Plataforma Automatizada Cloud Marketplace

5632
0
Share:

Com o objetivo de dar resposta ao crescimento na procura de soluções de cloud computing, a Ingram Micro Inc. anuncia hoje o lançamento no mercado português da Ingram Micro Cloud Marketplace, uma plataforma automatizada de serviços cloud.

Desta forma, Portugal junta-se aos demais territórios onde a Ingram Micro Cloud Marketplace já se encontra disponível: Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, França, Holanda, Itália, Reino Unido, Suécia e Suíça.

A Ingram Micro Cloud Marketplace é um ecossistema que une vendedores e compradores, permitindo-lhes gerir o negócio de forma integrada numa única plataforma. Em vez de obrigar à criação de uma complexa infraestrutura multicamada, os parceiros de canal podem tirar partido da plataforma flexível e pré-construída da Ingram Micro para comprar, gerir e faturar aos seus clientes finais um leque alargado de soluções tecnológicas, entre as quais se incluem Microsoft Office 365, Dropbox business, Nomadesk e Acronis Cloud Backup.

“É com muita satisfação que disponibilizamos uma infraestrutura flexível e personalizável aos nossos parceiros em Portugal, permitindo-lhes concentrar-se nas suas competências chave, em vez de terem que alocar recursos valiosos à criação de uma infraestrutura de serviços cloud”, afirma Jaime Soler, director executivo para Portugal e Espanha da Ingram Micro. “A Ingram Micro Cloud Marketplace representa uma verdadeira vantagem competitiva para os nossos parceiros, na medida em que os ajuda a reduzir o time-to-market e a oferecer soluções simplificadas de gestão de cloud utilizando um único portal online”.

“Graças à Ingram Micro Cloud, somos capazes de aceder a ferramentas, tecnologia e a uma plataforma capaz de redefinir a nossa infraestrutura de negócio”, sublinha Pedro Duque, Diretor Técnico na Informantem S.A. “Além disso, através desta parceria vamos ter a possibilidade de responder melhor às necessidades dos nossos clientes e competir mais eficientemente num mercado cada vez mais disruptivo”.

Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário