Indra reforça a sua posição na Ìndia com dois contratos de transportes e tráfego no valor de 11,9 Milhões de Euros


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

A Indra deu um novo impulso na sua progressão no mercado de transporte e tráfego na Índia, depois de vencer, em concorrência com algumas das principais multinacionais do sector, dois contratos num total de 11,9 milhões de euros, para equipar com a sua tecnologia inteligente o túnel mais longo do Sudeste Asiático, entre Chenani e Nashri, e ainda o metro de Navi Mumbai, a capital financeira da Índia, ambos atualmente em construção.

O contrato para a implementação do sistema integrado de gestão para o túnel de Chenani tem o valor de 6,5 milhões de euros e um prazo de execução de 12 meses. A Indra é responsável pela conceção, fornecimento, instalação e ativação do sistema de controlo deste túnel de 9,2 km, o mais longo no Sudeste Asiático.

A Indra irá equipar o centro de controlo com a sua solução exclusiva Horus, permitindo a gestão integrada e centralizada dos diferentes sistemas de tráfego inteligentes (ITS) que serão implementados no túnel, assegurando o cumprimento dos mais elevados padrões de qualidade e segurança. O projeto inclui a implementação de sistemas ITS, como os sistemas de deteção automática de acidentes e videovigilância, controlo de tráfego, sinalização, controlo de acessos e chamadas de emergência, bem como a integração de outros subsistemas fornecidos por empresas locais, tais como a iluminação, ventilação e sistemas de comunicação e energia.

A tecnologia da Indra irá tornar possível a monitorização de forma constante do estado do túnel e obter informação em tempo real para a tomada de decisões, um aspeto de extrema importância numa infraestrutura desta magnitude. O elevado nível de automação das operações irá facilitar a gestão rápida e precisa de tudo o que acontece no túnel, tanto em questões de gestão de rotina como em situações de emergência. A solução da Indra irá ainda tornar possível fornecer informações em tempo real aos condutores e melhorias na segurança e qualidade do serviço, contribuindo para a redução do risco de acidentes e optimizando os recursos nestas situações.

Este projeto para o túnel mais longo da Índia e do Sudeste Asiático representa o reconhecimento da liderança da Indra no fornecimento para projetos de grande complexidade e proporciona à empresa uma referência única na Ásia.

A Indra está atualmente a implementar a sua tecnologia Horus para monitorizar o túnel do Marão em Portugal, os 12 túneis rodoviários de Londres, a autoestrada Bogotá-Villavicencio na Colômbia, no túnel de Bouira na Argélia, estando também a realizar grandes projetos na Irlanda, China, México, Chile, Montenegro e Marrocos.

Líder de bilhética em Mumbai

O contrato para a concepção, fabrico, desenvolvimento da engenharia, fornecimento e instalação dos sistemas de controlo de acessos e emissão de bilhetes para a nova linha de metro que está em fase de construção na zona sudeste da cidade de Mumbai tem um valor de 5,4 milhões de euros.

A Indra irá implementar a última geração de bilhética sem contacto permitindo melhorias no serviço e informações fornecidas aos mais de 18 milhões de habitantes de Mumbai, assim como facilitar o controlo, a gestão financeira e monitorização dos recursos.

Os passageiros poderão recarregar os seus cartões sem contacto ou adquirir tokens – fichas electrónicas em qualquer uma das 11 estações ao longo da linha, utilizando as máquinas de distribuição automática ou nos postos de atendimento ao cliente que estarão presentes nas estações. Os sistemas de controlo de acessos permitirão que os usuários validem os seus cartões simplesmente passando-os sobre o scanner, levando a um acesso mais rápido e conveniente.

A solução fornecida pela Indra inclui também equipamentos portáteis de carregamento e inspeção, de modo a permitir que estes processos possam ser realizados diretamente nos comboios e nas plataformas.

Este projeto para o metro de Navi Mumbai torna a Indra líder no fornecimento de sistemas de bilhética para a cidade de Mumbai, uma vez que a empresa já implementou a sua tecnologia na primeira e única linha de metro que existe atualmente e no monocarril da cidade, a primeira linha de monocarril do país. Para além disso, coloca a empresa numa posição vantajosa para outros projetos no âmbito do plano de transporte estratégico da Mumbai Metropolitan Region Development Authority para a construção de novas linhas de metro na cidade.

A Indra implementou também a sua tecnologia de bilhética nos metros de Nova Deli e Calcutá, na Índia, nos metros de diversas outras cidades espalhas pelo globo, tais como, Lisboa, Xangai, Madrid, Barcelona, Santiago de Chile, e nos sistemas ferroviários ligeiros de Austin e St. Louis nos Estados Unidos, nomeando apenas alguns.

Reforço de posição na Índia

Estes contratos reforçam a posição da Indra na Índia, um país que dispõe de um grande potencial no setor das infraestruturas de transporte, com grandes investimentos previstos para os próximos anos e onde a empresa já é o parceiro tecnológico líder na área de gestão de tráfego aéreo.

Aproximadamente 80% do espaço aéreo é controlado por radares Indra e 38 aeroportos utilizam os seus sistemas ATC. Além disso, o centro de controlo de tráfego aéreo de Calcutá é gerido com tecnologia da empresa, bem como o centro de controlo de Deli, um dos maiores do país e que controla uma das áreas com maior tráfego aéreo, incluindo as operações no Aeroporto Internacional Indira Ghandi de Nova Deli, que está atualmente a ser modernizado pela empresa.

No mercado de transportes, para além dos contratos mencionados de bilhética nos metros de Mumbai, Calcutá, Deli e no monocarril de Mumbai, a Indra também implementou a sua tecnologia inteligente em seis autoestradas em diferentes regiões do país. Mais especificamente, forneceu a uma das principais empresas de infraestruturas na Índia a sua tecnologia de portagens para autoestradas nos estados de Andhra Pradesh (NH9) e Karnataka (NH13). A Indra implementou também o seus sistemas de gestão de tráfego de autoestrada entre as cidades de Kishangarh e Beawar.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *