IBM lidera lista de patentes pelo 23º ano consecutivo


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

A IBM anunciou hoje que está uma vez mais no primeiro lugar da lista anual de patentes nos EUA, com um total de 7.355 patentes registadas em 2015, o que coloca a Companhia na liderança pelo 23º ano consecutivo.

As patentes da IBM em 2015 representam uma grande aposta nas soluções cognitivas e na plataforma cloud, numa altura em que a Companhia se posiciona como líder numa nova era da computação.

“Ao longo dos últimos 23 anos na liderança da lista de patentes, os investigadores e cientistas da Companhia já registaram mais de 88.000 patentes nos EUA. O investimento da IBM em I&D continua a moldar o futuro das tecnologias de informação através da computação cognitiva e da plataforma cloud que irão ajudar os nossos clientes a promover a transformação em vários setores”, sublinhou Ginni Rometty, Presidente, Chairman e CEO da IBM. “A liderança da IBM no registo de patentes demonstra o nosso compromisso sem paralelo com a I&D que realmente importa para incentivar o desenvolvimento e crescimento das empresas e da sociedade”.

Líderes de 2015 no registo de patentes nos EUA

1        IBM                        7.355
2        Samsung                5.072
3        Canon                        4.134
4        Qualcomm                2.900
5        Google                 2.835
6        Toshiba                2.627
7        Sony                         2.455
8        LG Electronics         2.242
9        Intel                         2.048
10        Microsoft                    1.956

Os investigadores da IBM registaram mais de 2.000 patentes em áreas relacionadas com a computação cognitiva e com a plataforma cloud da Companhia.

Na área da computação cognitiva e da inteligência artificial, a IBM desenvolveu novas tecnologias que podem levar as máquinas a aprender, a raciocinar, e a eficientemente processar diversos tipos de dados enquanto interagem com os seres humanos de forma natural. Por exemplo:

Ajudar as máquinas a compreenderem a emoção: Na nova Era Cognitiva, as máquinas serão capazes de, cada vez mais, ouvir e falar com os humanos. Um grupo de cientistas do laboratório da IBM Research na China patenteou um sistema que ajuda as máquinas a interpretar palavras carregadas de emoção para que possam conversar connosco de uma maneira mais natural. (Patente US9117446)

Ajudar os computadores a aprenderem connosco: Ao contrário dos computadores convencionais, os sistemas cognitivos podem aprender com a experiência. Uma equipa de investigadores da IBM descobriu uma tecnologia que ajuda os computadores a entenderem a linguagem ao interagirem com os humanos. O objetivo é ajudar os computadores a descobrir se estão a interagir com um ser humano ou uma máquina. Esta invenção poderá num futuro próximo ser usada por um website de venda de bilhetes por forma a eliminar robôs usados para fraudes, por exemplo. (Patente US9146917)

Os investigadores da IBM estão também muito focados em inovações direcionadas para a plataforma cloud da Companhia. Por exemplo:

Componentes plug-in de integração de cloud híbrida: Acesso fácil a recursos de cloud pública – Muitas empresas têm construído a sua própria infraestrutura de cloud privada, mas gostariam de ter a flexibilidade de usar também recursos de computação e aplicações disponíveis nas clouds públicas. Os cientistas da IBM desenvolveram e patentearam um componente de software que funciona como plug-in que fornece a integração perfeita entre uma cloud corporativa privada e clouds publicamente disponíveis. Esta configuração de cloud “híbrida” utiliza o plug-in para fornecer o “melhor dos dois mundos”, tornando uma cloud privada de tal modo extensível que seja transparente para os utilizadores finais. (Patente US 9.063.789)

Os cientistas da IBM também desenvolveram inovações que ajudarão a transformar as indústrias. Por exemplo:

Melhorar a assistência ao paciente através de Machine Learning: Diagnosticar corretamente uma doença pode ser um grande desafio e simples diferenças nos sintomas do paciente podem afetar significativamente o diagnóstico e as opções subsequentes de tratamento. Investigadores da IBM patentearam uma invenção que identifica os algoritmos que tenham tido no passado a melhor taxa de sucesso para o diagnóstico de um tipo particular de condições médicas; algoritmos esses que serão aplicados no momento presente para ajudar os médicos a diagnosticar a condição de um novo paciente. (Patente US9171478)

Mais de 8.500 colaboradores da IBM de 50 estados dos EUA e de 46 países foram os responsáveis ​​por este resultado e registo de patentes da Companhia em 2015. Os investigadores da IBM que residem fora dos EUA contribuíram para mais de 36% das patentes da Companhia em 2015.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *