20564 0

IBM lança primeiro consórcio mundial para modernizar os recintos desportivos e a experiência dos adeptos

A IBM acaba de anunciar a criação de um consórcio mundial de Desporto e Entretenimento, com o objetivo de criar, desenhar e disponibilizar uma experiência única aos fãs das diversas modalidades desportivas. A IBM anuncia também uma nova unidade de consultoria na área de Desporto, Entretenimento e Experiência de Fãs, liderada por Jim Rushton, que se junta à IBM depois de ter integrado a direção da equipa de futebol americano Miami Dolphins, como Chief Revenue Officer. Esta nova unidade integrará mais de 100 especialistas mundiais de marketing, design, mobilidade e analítica, apoiados por uma rede global de 20 estúdios.

O consórcio tirará partido da tecnologia exclusiva e reconhecida da IBM e do conhecimento e liderança de profissionais de topo em áreas como a construção e o design ou a infraestrutura de redes e as telecomunicações. Muitos dos membros do consórcio estão já a trabalhar em mais de 250 dos melhores espaços desportivos do mundo.

A IBM traz para este novo mercado a sua consultoria, a analítica para o desempenho de equipas, as capacidades cognitivas do IBM Watson, flash storage, redes wireless e clouds híbridas.

De acordo com a consultora A.T. Kearney, a indústria do Desporto gera anualmente cerca de 700 mil milhões de dólares em todo o mundo, com uma taxa de crescimento acima do Produto Interno Bruto (PIB) em quase todos os países. No entanto, é urgente que se modernizem os recintos desportivos com tecnologias inovadoras e funcionalidades wireless.

Na realidade, menos de metade dos recintos desportivos norte-americanos proporcionam acesso wireless em dias de jogo e, na maioria das vezes, a qualidade de sinal é pouco satisfatória. Por outro lado, não estão preparados para responder às expectativas dos adeptos no que se refere a opções de e-commerce e de entretenimento através de dispositivos móveis, nem à análise em tempo real das jogadas em campo e do desempenho das equipas.

É assim cada vez mais imperativo integrar tecnologia de ponta na conceção de estádios, arenas e parques, para criar uma experiência memorável aos adeptos. Por forma a criar ligações mais próximas com os fãs e encontrar novas fontes de receita, os clubes e as empresas que gerem espaços desportivos devem ser capazes de oferecer uma conexão de banda larga, mas também serviços e conteúdos cada vez mais personalizados de acordo com as preferências de cada adepto. Uma experiência bem concebida e integrada tem a capacidade de transformar os espetadores passivos em participantes ativos através de múltiplos pontos e plataformas de contacto e, finalmente, tornar estes adeptos em clientes de novas ofertas e serviços digitais.

“Há que encontrar novas formas de analisar os adeptos e conhecê-los individualmente, por forma a converter a lealdade e a paixão desportiva em novos fluxos de receita, e não apenas em dias de jogo, mas durante todo o ano. É uma experiência contínua que começa quando o adepto adquire os bilhetes, se desloca até ao recinto, assiste ao jogo; mas que continua para lá do apito final”, sustentou Jim Rushton, que irá liderar a nova unidade de consultoria da IBM.

Os membros do Consórcio Global de Desporto e Entretenimento comprometem-se a desenvolver soluções, a trocar informações de propriedade intelectual e a colaborar para criar e oferecer oportunidades e experiências únicas, à semelhança do que a IBM tem vindo a fazer nos torneios de ténis do Grand Slam – Wimbledon, US Open e Australian Open.

Os membros fundadores deste consórcio incluem:
– Arquitetura e Design: HOK
– Construção e Design: AECOM, Whiting Turner
– Infraestrutura tecnológica e Software:  Alcatel-Lucent, Anixter, Commscope, Corning, Juniper Networks, Ruckus Wireless, Schneider Electric, Smarter Risk, Tellabs, Ucopia, Zebra Technologies, YinzCam (IPTV), Zhone
– Soluções de Comunicações:  AT&T, Verizon Enterprise Solutions, Level 3, Zayo.
– Consultoria de personalização da experiência de fãs e integração da gestão de dados: IBM


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

APDC e APO assinam MoU para promover a fusão das Associações

A APDC  e a APO  assinaram hoje um Memorando de Entendimento (MoU) com vista à fusão das duas Associações que atuam na área das Tecnologias de Informação e

OpenText anuncia subscrição de licenças EIM e disponibilidade da OpenText Core

A OpenText acaba de apresentar duas importantes iniciativas na cloud. Em primeiro lugar, o portfolio de EIM da OpenText, que tem vindo a apoiar as maiores empresas e

Aptoide divulga as 20 aplicações portuguesas na corrida para os Aptoide App Awards

A tecnológica portuguesa Aptoide, a terceira maior loja de aplicações no mundo, lançou os Aptoide App Awards que visa premiar as melhores apps portuguesas para Android. De um

Sistema de protecção para câmaras exteriores Axis

A Axis Communications revela uma nova caixa de proteção, preparada para ser usada em ambientes exteriores, e especialmente desenhada para proteger as câmaras de rede da Axis que

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *