22601 0

Estudo Digital Business: 74% das empresas tem como prioridade compreender o comportamento do consumidor

A CIONET realizou entre Julho e Outubro deste ano um estudo com o objetivo de saber como o tecido empresarial se está a adaptar ao digital.

Das 80 empresas inquiridas, 29% apontou que as tecnologias digitais disruptivas tiveram impacto no seu negócio nos últimos três anos, sendo aliás a resposta mais escolhida. Ao adoptarem tecnologias digitais, as empresas procuram também obter uma visibilidade integral das transações em vários canais – web, redes sociais, apps, mobilidade, POS e Contact Centers. A compreensão do comportamento do consumidor foi apontada por 74% como o ponto mais importante neste campo, o que permite uma mais fácil adaptação do negócio.

Apesar de considerarem que já utilizam processos ágeis entre 10% a 50% dos projetos da organização, os inquiridos esperam ainda que as tendências digitais tenham impacto no negócio através da inovação em produtos digitais e modelos operacionais e de negócio (68%), do envolvimento digital dos seus clientes (63%) e em análises avançadas e Big Data (54%).

Apesar da evidente progressão dos programas digitais, ainda existem alguns obstáculos que provocam algum tipo de resistência para novos projetos. O facto de a estrutura organizacional das empresas ainda não estar adequada ao negócio digital é visto por 41% dos inquiridos como uma das principais barreiras ao sucesso dos programas digitais. A impossibilidade de adotar uma lógica de experimentação essencial para alcançar as melhores práticas é o segundo obstáculo mais escolhido relativo a um potencial insucesso dos programas digitais.

É notório o crescimento de importância do Digital Business para as empresas que se querem manter competitivas. Neste inquérito, verificamos que grande parte das empresas confia na tecnologia para avaliar cada vez melhor o seu mercado, sobretudo o que os consumidores querem, para assim melhorar as suas propostas”, apontou Rui Serapicos, managing partner da CIONET.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

SAS escolhido pela principal seguradora europeia para estratégia de Big Data

A Munich Re escolheu as soluções de analytics do SAS para implementar a sua estratégia de Big Data. Grande parte das unidades de negócio da empresa assim como alguns

SAGE e Recheio firmam parceria para apoiar empresas no setor da restauração e hotelaria

A Sage e o Recheio Cash & Carry estabeleceram uma parceria que visa apoiar as pequenas e médias empresas no setor da restauração e hotelaria, na utilização de

GRENKE cresce 14% em volume de equipamentos financiados

A Grenke Portugal, recentemente distinguida pelo estudo Índice da Excelência com o 1º lugar no Ranking no setor da Banca, Seguros e Serviços Financeiros e com o 7º

Schneider Electric alia-se ao HKUST – MIT Research Alliance Consortium para acelerar a inovação em IoT

A Schneider Electric anuncia a sua colaboração multi-anual com o HKSUT-MIT Research Alliance Consortium. A Schneider Electric vai desempenhar um papel chave e com um contributo ao nível do

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *