Estudo da Fujitsu e IDC revela que 87% das organizações portuguesas já estão comprometidas com a transformação digital


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

As organizações nacionais já adoptaram ou planeiam adoptar iniciativas de transformação do centro de dados com o objectivo de dar resposta aos desafios colocados pela transformação digital, impulsionada pela adopção de tecnologias da 3ª Plataforma de TI – mobilidade, serviços cloud computing, Big Data e analítica de negócio e social business. Esta é uma das principais conclusões do estudo Digital Transformation e os Desafios no Datacenter, realizado pela IDC Portugal com o apoio da Fujitsu Portugal.

Nos principais benefícios que as organizações nacionais pretendem retirar da transformação digital do negócio estão: a eficiência operacional, um relacionamento mais profundo com os seus clientes e a criação de novas fontes de receita.

Este estudo revela também uma crescente dependência da infra-estrutura tecnológica, onde 72% das organizações acredita que a procura de recursos de TI vai aumentar. Tendo em conta esta crescente dependência do negócio face às tecnologias de informação, disponibilizar melhores serviços aos utilizadores e aumentar a disponibilidade dos recursos de TI são algumas das principais prioridades das organizações nacionais. Em simultâneo, as organizações nacionais procuram melhorar a gestão dos centros de dados e acelerar a capacidade de resposta às necessidades do negócio.

Por outro lado, a crescente dependência das tecnologias de informação obriga a que a maioria dos responsáveis de centros de dados das organizações nacionais (50%) defina a continuidade de negócio como o principal desafio. Assegurar a renovação tecnológica, nomeadamente através da adopção de serviços de cloud computing – mais de 46% dos inquiridos referem esta opção -, aumentar a produtividade das equipas de TI e assegurar a conformidade regulamentar constituem desafios adicionais que se colocam a estes responsáveis. Os dados recolhidos pela IDC Portugal evidenciam ainda que para além do crescimento significativo da procura de recursos do Datacenter, a maioria das organizações antecipa um crescimento significativo das cargas relacionadas com Big Data e analítica de negócio.

Confrontados com o crescimento da procura de recursos de TI pelos utilizadores, a maioria dos responsáveis dos centros de dados tem planos para aumentar (37%) ou aumentar significativamente (13%) a despesa relacionada com esta infra-estrutura nos próximos 5 anos. Automatizar as operações, assegurar a continuidade do negócio e adoptar serviços cloud computing são algumas iniciativas em curso nos centros de dados das organizações nacionais. O estudo demonstra ainda que cerca de 70% dos orçamentos de infra-estruturas encontram-se alocados à manutenção – procurando essencialmente superar problemas de latência (referidos por 52% dos inquiridos) e inactividade relativa a falhas de sistema (40%).

Segundo Susana Soares, Directora da Marketing da Fujitsu, “A exigência que a transformação digital traz ao negócio vai impulsionar ainda mais a procura de ferramentas de monitorização, automação e analítica nos centros de dados. A Fujitsu dispõe de soluções que permitem abraçar o crescimento do “universo digital” compreendendo que a multiplicação de equipamentos e utilizadores vai exigir a integração ágil mas também segura de sistemas legacy com serviços públicos de cloud computing, a incorporação de dados provenientes das redes sociais e da internet das coisas, para que a gestão da infra-estrutura facilite a analítica integrada do negócio e permita melhorar realmente a experiência dos clientes

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *