Estudo da Forrester Research conclui: Millenials exigem que as empresas se reinventem e apostem no networking e colaboração


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

Mais criativo, colaborativo e sem rotinas, uma vez que trabalham em simultâneo em vários projetos. É assim o novo ambiente de trabalho, que surgiu com a chegada dos Millennials – com idades entre os 18 e os 34 anos – ao mercado. E tudo porque têm diferentes expetativas sobre o que será a sua carreira profissional, mas também porque acreditam que esta é facilitada pela tecnologia e estão sempre online. No entanto, esta integração não será fácil – as empresas não estão pensadas para o mundo digital e têm de reinventar os seus negócios se querem oferecer aos consumidores a experiência que estes desejam – de outra forma, estão votadas ao insucesso. A boa notícia é que esta transformação exige novas competências e conhecimentos sobre os negócios digitais, e é um trabalho de equipa. E é aqui que os Millennials são uma mais valia em qualquer equipa – resta saber atrai-los e retê-los. Esta é a principal conclusão do estudo ‘Digitalizing Your Business Strategy – Creating Value for Customers in the Digital Age’, realizado pela Forrester Research junto de 150 empresas europeias (incluindo Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido).

Com um perfil e uma atitude diferente perante o trabalho, é então fundamental incluir os Millennials nas equipas, se o objetivo for a transformação digital das empresas para serem bem-sucedidas e redesenharem a experiência do consumidor. Este argumento torna-se ainda mais importante uma vez que, de acordo com as estatísticas, os Millennials vão representar 50% do mercado de trabalho mundial até 2020. De acordo com o mesmo estudo, a definição de uma estratégia de transformação digital é um trabalho de equipa e inclui o próprio diretor geral da empresa, que deverá criar uma cultura focada no cliente e que promova a inovação. E os negócios digitais exigem equipas capazes, que trabalham com os clientes para conseguirem uma mudança real.

Para atrair os jovens talentos e criar este novo modo de trabalhar, as empresas precisam de lhes garantir as ferramentas que permitem o networking e a colaboração. Isto pode ser possível atraindo e retendo o talento usando as redes sociais, encorajando as equipas a resolverem os problemas em grupo, ou dando-lhes as tecnologias que lhes são familiares e que os ajudam a cumprir os seus objetivos.

Para serem bem-sucedidas nesta nova forma de trabalhar e levarem as novas gerações a liderarem e inspirarem as equipas do futuro, as empresas devem seguir três regras básicas:

  • Gerir o talento através das redes sociais, promovendo a inovação;
  • Sabendo que um problema partilhado é um problema resolvido, não chega disponibilizar as ferramentas – é preciso promover a colaboração através de toda a organização;
  • A tecnologia deve envolver os colaboradores, e não o contrário. Por que é assim que atingem o máximo de produtividade, os Millennials esperam ter ferramentas de colaboração, vídeo conferência, trabalho remoto e dispositivos móveis.

Dado o crescente poder e influência desta geração no mercado de trabalho, a Microsoft tem vindo a modernizar a sua principal ferramenta de produtividade – o Office – e a introduzir uma série de novas funcionalidades, que têm como fim último promover a colaboração e a capacidade de trabalhar em equipa. Entre estas novidades contam-se o novo Office Sway para Windows 10, uma ferramenta online que cria histórias interativas e partilháveis, que podem ser visualizadas na perfeição em qualquer ecrã. Além disso, a coautoria está agora disponível no Word, PowerPoint e OneNote, na versão do software para ambiente de trabalho, e inclui escrita em tempo real no Word que permite ver as edições de outro utilizador enquanto estão a ser feitas. Por outro lado, a integração Skype nas aplicações no Office Online e aplicações “rich client” permite enviar e receber mensagens instantâneas (IM), partilhar o ecrã, falar ou estabelecer conversações com vídeo dentro dos documentos.

Na realidade, o Office 2016 ajuda a trabalhar de forma mais rápida e mais inteligente: o Outlook 2016 inclui a caixa de correio mais inteligente de sempre. As suas funções de pesquisa à velocidade da luz e a remoção automática de correio de baixa prioridade são dois excelentes exemplos; a funcionalidade ‘Onde Está?’ permite localizar rapidamente o comando ou a funcionalidade certa do Office e a ‘Pesquisa Inteligente’ transporta a informação da Web diretamente para os seus documentos; o Excel 2016 inclui agora publicação integrada no Power BI e novos e modernos tipos de gráficos que permitem tirar o máximo partido dos dados.​

Tudo indica que as empresas que introduzirem este tipo de tecnologia como a que é disponibilizada pela Microsoft serão capazes não só de atrair mas também de reter esta nova geração de talentos.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *