Empresas portuguesas procuram IT Project Managers e pagam 42 mil euros por ano


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

IT Project Managers, IT Business Analysts  são as funções mais procuradas pelas empresas de tecnologias em Portugal, conclui o primeiro Market Survey, levado a cabo pela Msearch.

O estudo da empresa portuguesa conclui ainda que este é um mercado dominado por profissionais do sexo masculino (80 por cento), sendo as competências mais procuradas, a licenciatura na área de Tecnologias de Informação numa universidade de referência e a experiência no ramo. Nesta área, o maior número de oportunidades de trabalho estão em Lisboa e Porto.

No que toca à remuneração, os IT Project Managers recebem um salário médio anual de 42 mil euros; os IT Business Analysts recebem um salário anual médio de 35 mil euros; os especialistas em Java recebem um salário anual médio de 21 mil euros e os Administradores de Sistema Juniores recebem um salário anual médio de 18 mil euros.

A Msearch, empresa com conhecimentos profundos nos serviços de Recrutamento e Seleção Especializado, Assessment, Career Management, Executive Search e Outplacement procurou fazer uma análise cuidada dos setores onde atua, de modo a fazer a sua caraterização.

“Que funções são mais procuradas em cada área? Quais as competências que os empregadores mais valorizam? Quais os valores de remuneração praticados? Pretendemos, com este documento responder a estas questões, fazendo uma radiografia ao mercado de trabalho atual” explica Alexandra Andrade, Managing Director da Msearch. “Sentimos que o clima económico ainda é desafiante mas que algo está a mudar. Depois de um período de desinvestimento, as empresas voltam a contratar, procurando pessoas que façam a diferença na sua organização”. Conclui.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *