CMU Portugal abre candidaturas para estágios na Carnegie Mellon


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

São cerca de 30 os jovens de sete Instituições de Ensino Superior portuguesas envolvidos no programa de estágios em investigação (UIP) na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na Carnegie Mellon University (CMU). A abertura de oportunidades resultante da exposição a um ambiente de investigação internacional é um dos aspetos realçados pelos participantes. Promovido pelo Programa CMU Portugal, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), o UIP tem as candidaturas abertas até 25 de fevereiro através do site www.cmuportugal.org.

Direcionado para estudantes de mestrado ou recém-mestres, este programa, designado por UIP (Undergraduate Internships Program), proporciona aos participantes um período de imersão de oito a 12 semanas na CMU, nos campus de Pittsburgh ou de Silicon Valley, nos Estados Unidos. Durante este período os estudantes são integrados na comunidade da CMU e desenvolvem o seu plano de trabalhos em conjunto com os seus orientadores na Carnegie Mellon e em Portugal. Lançado em 2014, o UIP já envolveu jovens de sete Instituições de Ensino Superior portuguesas (Católica Lisbon School; Instituto Politécnico de Coimbra; Universidade de Coimbra; Universidade Nova de Lisboa; Universidade da Madeira; Universidade de Lisboa; Universidade do Porto).

João Claro e José M.F. Moura, diretores do programa em Portugal e na CMU, respetivamente, reforçam a apreciação positiva transmitida pelos jovens participantes: “Os resultados que observamos são muito relevantes e incentivam-nos a continuar, já que estamos a falar de uma atividade numa vertente estrutural do Programa CMU Portugal. Além de criar uma oportunidade única de formação, aberta a jovens investigadores de todo o país, o UIP potencia de forma transversal o fortalecimento de redes de investigação e inovação ao nível internacional, algo que tem um valor inestimável para as nossas instituições”.

Os investigadores portugueses e da CMU que acompanham os jovens participantes ao longo do período do estágio fazem também uma avaliação positiva desta experiência, destacando a qualidade dos resultados do trabalho de colaboração desenvolvido, bem como o alto nível de desempenho dos participantes. (Os relatórios dos participantes são públicos e estão disponíveis em www.cmuportugal.org)

Da mesma forma, para a liderança do Programa, o impacto positivo da iniciativa justifica a sua continuidade, já que contribui ativamente para a circulação de conhecimento e para o reforço da ligação da academia Portuguesa e da CMU. “A aposta em formação de excelência e na promoção de novos projetos vocacionados para a geração de conhecimento e inovação na área das TIC continua a ser uma prioridade no âmbito do Programa CMU Portugal”, reforçam.

Mais informações e detalhes sobre as candidaturas em www.cmuportugal.org.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *