Checkpoint reúne fabricantes e retalhistas para apresentar as suas últimas inovações


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

Um nutrido grupo de fabricantes e grandes retalhistas de Espanha e Portugal reuniram-se na jornada Innovation Tour organizada no Hotel Eurostars Madrid Towers pela Checkpoint Systems O encontro faz parte de uma tour europeia na qual a empresa também apresenta as suas últimas soluções em Milão e Paris, entre outras cidades europeias.

Segundo afirma David Pérez del Pino, Director Geral da Checkpoint Systems em Espanha e Portugal, “em Portugal quase 31% dos internautas já estão a realizar compras online. Isto faz com que os retalhistas tenham que gerir os processos de compra desde o ponto de vista omnichannel tendo em conta, além do mais, que o consumidor exige interagir com o vendedor como nunca antes o tinha feito. Por sua vez, a cadeia de distribuição também suporta uma pressão enorme posto que o acto de compra exige disponibilidade imediata da mercadoria”.

Ao longo das diferentes apresentações, a Checkpoint expôs as suas últimas inovações de controlo de inventário em loja e armazém, a gestão de produtos frescos com as últimas novidades relacionadas com a previsão e retirada de produtos caducados com a ajuda da tecnologia RFID, as novas antenas e etiquetas de protecção de artigos, e outras aplicações como o ShelfNet que detecta de forma automática a necessidade de repor um produto quando se esvazia um linear no estabelecimento.

A Checkpoint também apresentou a sua colaboração com a Microsoft Azure para alcançar análises previsíveis e em cloud para os comércios multicanal.

É que neste novo cenário comercial os dois grandes objectivos para o retalhista são a gestão correcta da Internet of Things e o big data num ambiente cloud para gerir os inventários de maneira global e precisa em tempo real graças à tecnologia RFID.

Esta tendência produz-se na nova geração de soluções de protecção electrónica de mercadorias (EAS 2.0), que permite captar dados em tempo real com a EVOLVE-Store da situação de cada loja no que diz respeito à afluência de clientes, tentativas de furto, entre outros. Outro polo de inovação é a RFID (identificação por radiofrequência) para conseguir uma rastreabilidade de toda a cadeia de distribuição e gestão de inventários.

A Innovation Tour da Checkpoint também colocou o relevo no estado actual da etiquetagem em origem na indústria que continua a crescer sobretudo nas empresas nas quais é mais patente o compromisso das direcções, o que possibilita a alineação organizativa e de recursos para a sua implementação. Um exemplo paradigmático é o de um grande retalhista europeu, cujos resultados de eficiência são reveladores sobre como os grandes retalhistas estão a desenvolver a etiquetagem em origem para ganhar na eficiência dos seus processos internos e aumento de vendas.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *