Metade dos internautas já foi vítima de ameaça financeira online

O estudo conclui que as vítimas a nível global sofreram um prejuízo médio estimado de 246€


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

 

De acordo com um estudo elaborado pela Kaspersky Lab em conjunto com a B2B International, cerca de metade dos internautas sofreu ameaças financeiras em algum momento durante os doze meses em que decorreu esta análise. Entre todos os inquiridos, 22% dos utilizadores afirmaram ter recebido emails suspeitos aparentemente enviados pelo seu banco ou por uma loja ou empresa online (15%), enquanto 11% receberam solicitações de dados financeiros de páginas web de conteúdo duvidoso.

Entre todas as ameaças financeiras sofridas, 6% dos inquiridos acabaram mesmo por perder dinheiro devido a estes esquemas e fraudes online, 5% foram vítimas de fuga e perda de dados através de uma entidade financeira e 3% foram alvo de roubo de dinheiro electrónico, como Bitcoins. Globalmente, 11% dos utilizadores inquiridos asseguram ter perdido dinheiro em resultado destas ações criminosas.

O estudo conclui que as vítimas sofreram uma perda média estimada em 246 euros. Cerca de um quarto dos utilizadores (23%) não conseguiu recuperar o seu dinheiro, sendo que 54% tiveram melhor sorte.

Alfonso Ramírez, director geral da Kaspersky Lab Iberia, afirma que “a variedade das ameaças financeiras contra os consumidores online está a crescer a olhos vistos. Além dos esquemas mais tradicionais, vemos que os criminosos estão a procurar novas formas de defraudar os internautas. Por isso, é necessário que os utilizadores se mantenham em alerta sempre que realizam operações online ou acedam a links suspeitos. A Kaspersky Lab insiste sempre para que os utilizadores recorram a soluções de segurança robustas para se manterem protegidos destas ameaças e afastados do risco de perdas financeiras”.

E acrescenta: “embora a perda de dinheiro em consequência de uma falha de segurança de uma entidade financeira ou de uma burla envolvendo dinheiro virtual ainda seja relativamente baixa, para os cibercriminosos é um negócio muito rentável e, por isso, em expansão. Trabalhamos diariamente com bancos e instituições financeiras para assegurar que têm uma protecção adequada, não só para prevenir as possíveis perdas, como também para manter a sua reputação e a confiança do cliente. Com o novo panorama das ameaças online, os consumidores esperam que os seus bancos e instituições financeiras mantenham o seu dinheiro a salvo”.

 

Dados do estudo: Este inquérito foi realizado online pela B2B International em 2015. Durante o mesmo, foi entrevistado um total de 12.355 pessoas a partir dos 16 anos de um total de 26 países.

Author

João Gata
João Gata

A tecnologia marca a vida profissional de João Gata que se tem divertido com as mudanças desde os tempos da TV a preto e branco aos anunciados 8K tridimensionais a 360º. A multidisciplinaridade é a sua marca com edições musicais e autorais, assinatura em títulos informativos ao longo de duas décadas, tendo-se também destacado no mundo da publicidade. Próximo passo: Poupar para conseguir um bilhete para Marte.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *