GSTEP fatura 3,1 milhões de 2015 e aumenta pessoal em 50%


shadow
Partilhe esta notícia...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

A GSTEP fechou 2015 com um volume de negócios de 3,1 milhões de euros, superando o objetivo de 3 milhões previsto para o ano transato. A empresa especialista em Business Intelligence excedeu ainda o seu maior objetivo, consolidando a posição de líder nos mercados onde atua. Os clientes externos contribuíram já para 25% do volume de negócios da empresa.

Além de superar a faturação prevista, a GSTEP aumentou ainda o número de colaboradores em 50% face a 2014, aumento que acompanhou a forte aposta da empresa em formação especializada aos seus colaboradores e num considerável reforço dos quadros seniores.

Ao nível da oferta, a GSTEP alargou o leque de soluções baseadas em tecnologia Oracle, MicroStrategy, SAS e Qlikview, tanto em Portugal, como nos mercados externos. «Reforçámos as parcerias com empresas nacionais e internacionais não especializadas em BI, consolidando assim o reconhecimento da especialização GSTEP por parte dos outros players do mercado IT», explica Carlos Cardoso, CEO da GSTEP.

«Estas parcerias levaram-nos a novos clientes, com grande sucesso para as várias partes envolvidas, pelo que continuamos a acreditar que esta é uma fórmula de futuro e que trará muitos mais sucessos para a GSTEP e os seus parceiros», acrescenta o responsável.

Entre os novos clientes conquistados em 2015, destacam-se os setores da Banca e Seguros, Saúde, Hospitality e Administração Pública.

Para este ano, as principais apostas passam por «consolidar a liderança em Business Intelligence (BI) e Enterprise Performance Management (EPM), em múltipla tecnologia» e também por «ganhar liderança no Analytics, aposta de vários anos que começa a trazer frutos em vários clientes novos, que já nos selecionaram como parceiros», adianta Carlos Cardoso.

Com uma previsão de volume de negócios de 3,5 milhões de euros para 2016, a GSTEP traçou ainda como objetivos para este ano sedimentar o negócio em África, entrar no mercado espanhol e estar atenta ao Reino Unido e à Suíça.

Author

Patricia Fonseca
Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *